Calendário Maia - Calendário Sagrado - Tzolkin


Milho/Lagartixa

Nome Calendário Maia Yukateko (técnico): K’an
Nome Calendário Maia Yukateko (popular): Kan
Nome Calendário Maia Ch’ol: K’anan
Nome Calendário Maia K’iche’: K’at
Nome Calendário Mexica/Nahua (Asteca): Cuetzpalin
Nome Calendário Zapoteca: Guache

Conhecido como Milho, Trigo, Cereal, Aveia (generalizado como "Semente"), Lagartixa, Lagarto ou Leopardo.

NOTA: As informações contidas nesta página são oriundas de publicações e documentos selecionados. Privilegiamos fontes acadêmicas e nativas por compromisso ético. Não recomendamos qualquer uso descontextualizado do conteúdo.


Kat

SIGNIFICADO DO GLIFO:
O glifo significa a força da gravidade, que age sobre a terra. Representada pela esfera; apanhada pelo sulco inferior que divide a base dos dois pólos ou energias dos dois ímãs. Por outro lado, representa também a rede que serve para pescar ou para carregar a colheita.

NA EPIGRAFIA:
De acordo com John Montgomery, provavelmente representa um grão de milho. Incorpora uma forma oval que tem uma curva inferior ou uma faixa que parece um colchete com linhas verticais dentro, e uma forma oval adicional que se encontra na parte superior. Nos códices, jovens plantas de milho brotam do glifo K’an como se fosse uma semente de milho. A palavra K’an significa, entre outras coisas, “amarelo” – a cor do milho – e tem a conotação de “maduro”. A forma personificada faz lembrar muito o glifo do dia B’en, e lembra uma versão do glifo Kib’ de cabeça para baixo.

Para David Stuart, trata-se de uma possível representação do milho maduro A forma geométrica do hieróglifo do dia é o glifo para “milho”, e sua forma animada é a do jovem deus do milho, por vezes mostrando a folhagem do milho emergindo da parte de trás de sua cabeça. O nome K’an significa “amarelo”, mas também, por extensão, indica a cor do milho maduro. Em outras línguas maias o nome desse dia é K’at, possivelmente significado “rede”. Em geral, o quarto dia é muito difícil de interpretar por conta de seus nomes inconsistentes, mas visualmente esse glifo maia é derivado de uma representação do milho.

EM DOCUMENTO MAIA CONTEMPORÂNEO:
Literalmente rede ou fogo. Símbolo de existência e iniciativa. Dia para criar reservas, buscar organizações ou pessoas com idéias afins, liberar pensamentos e preparar-se para novas atividades. Significa rede para pegar peixes e guardar maçarocas de milho. É a essência do fogo. Um dia para desenredar problemas, simboliza o nawal da dança. Este dia foi concebido em Ajmaq (Kib’) e seu destino é representado pelo glifo Ee (Eb’).

VOLTAR