Matemática Maia - Calendario Sagrado . ORG


A estrutura matemática Maia

Os maias utilizavam uma matemática com base diferente da nossa: a base deles é vigesimal, ou seja, baseada no 20, diferente da nossa, que é decimal, baseada no 10.

Eles também representavam os números de uma forma única, onde o ponto simboliza a unidade, o número 1, e a barra simboliza o número 5. O zero é representado por uma concha, e a partir do sistema de ponto e barra os números de zero a dezenove são representados da seguinte maneira:

Números Maias de 0 a 19

Notem que o número 9 é representado por 4 pontos (4x1) e uma barra (1x5): 4+5 = 9. Da mesma forma, o número 15, por exemplo, só poderia ser representado por três barras, já que cada barra equivale a cinco e 3x5 = 15.

Mas alguns estranhariam: por que o 20 não está aqui ? Simples: porque o 20 está “um nível acima”, como eu costumo dizer: são as chamadas “ordens de conversão”.

É por isso também que o sistema de organização matemática maia tem como base o 20, e isso fica evidente, mais evidente do que a “nossa matemática” ser decimal, de base 10.

Vamos ver agora, de fato, como os maias organizavam os números longos...

A representação dos números para os maias está subordinada às ordens de conversão ou níveis, sempre baseadas no 20 e em seus múltiplos. Veja um exemplo:

Como os Maias organizam os números

Note que os números estão realmente separados numa escala, escala essa que é infinita e possui também infinitas ordens (8000x20, 16000x20, etc). Como você pode ver, a primeira ordem representada, a que está mais acima, é a maior ordem no caso, sendo a que está mais abaixo relativa às unidades que sobram, ou ao símbolo do zero, que pode aparecer em qualquer ordem, devemos estar atentos para isso.

Vejamos agora o número do exemplo: que número é esse ?

Como você pode perceber, é fácil identificar que número é esse: basta que somemos as diferentes ordens. Sendo assim, temos, do topo para a base, ou do maior para o menor:

(1x8000) + (3x400) + (12x20) + (9x1) = 9449.

Costumamos considerar as ordens a partir do segundo degrau, sendo a primeira ordem relativa ao 20, a segunda ordem relativa a 400, a terceira ordem relativa a 8000, e assim por diante (já que chamamos de ordem de conversão, e a base não precisa de conversão por ser unitária). É bom ressaltar também que os números podem ser representados tanto na vertical quanto na horizontal.

Clique aqui para ver a aplicação da matemática Maia na contagem de tempo

VOLTAR